Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Secretaria de Igualdade, Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social
Início do conteúdo

Artista plástico cede a FADERS exemplares da obra “Quadros que falam” com volumes em braille

Exemplares dos livros com pinturas de Flávio Scholles estarão na Biblioteca da FADERS, na unidade Morretes

Publicação:

#PraTodosVerem Foto do artista, que usa chapéu, máscara, e uma túnica usada para pintar. Ele está com o braço direito escorado sobre um rolo de plástico bolhas. A frente, sobre uma mesa, as obras cedidas à FADERS. Atrás de Scholles, vários quadros de própria autoria.
Artista plástico Flávio Scholles em seu atelier, em Morro Reuter - Foto: Charlie Trelles Severo

#PraTodosVerem Foto de uma página da obra em Braille. Sobre a codificação em Braille, o mesmo texto escrito em tinta preta. Segue o texto: “Posfácio. Um encontro extraordinário. Chegamos ao atelier de Flávio Scholles (em2018), perto de São Leopoldo, com um grupo de cientistas internacionais – motivados por meu amigo Jorge L. da Cunha – ficamos inicialmente impressionados com o notável prédio. No topo de uma colina com cerca de 700m de altura, havia um prédio incrível, cuja planta tinha a forma de uma cruz. Uma parte alongada do prédio se estendia para as quatro direções do vento, em cuja estreita parede de fundo havia uma janela grande. Ao fundo, a capa do volume em braille.
Artista cedeu dois volumes da versão em Braille da obra
A FADERS Acessibilidade e Inclusão recebeu do artista plástico Flávio Scholles três exemplares – um para videntes e os demais em Braile – da sua obra 'Quadros que Falam- Narrativas Migratórias". Os volumes foram recebidos pela coordenadora de Pesquisa da Fundação, Andrea Asti Severo, e pelo psicólogo Charlie Trelles Severo, no ateliê do artista, em Morro Heuter.

#PraTodosVerem Capa da Obra "Quadros que falam". Traz uma pintura produzida pelo autor, o nome da obra abaixo, e o nome F. Scholles acima, à direita.
Capa do livro "Quadros que Falam", de Flávio Scholles - Foto: Andrea Asti Severo

A obra estará disponível na Biblioteca da FADERS, localizada na unidade Morretes (Rua Morretes, 222, Bairro Santa Maria Goretti. O livro é organizado por Dalva Neraci Reinheimer, Eloisa Helena Capovilla da Luz Ramos, Erny Mügge, Isabel Cristina Arendt e Marcos Antônio Witt, do Instituto Histórico de São Leopoldo/RS-IHSL e também editado pela Editora Oikos. A transcrição e impressão foram realizadas por Soluções em Acessibilidade, uma divisão da Fundação Dorina Nowill para Cegos-SP. A realização foi possível com o patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura.

O artista plástico Flávio Scholles é natural de São José do Herval e reside em Morro Reuter. “Scholles apresenta uma extensa obra na qual busca representar a realidade brasileira. Ao saber da FADERS, imediatamente providenciou estas cópias, oferecendo à comunidade, em especial às pessoas com deficiência, oportunidade para conhecê-la. Encontramos neste trabalho em particular a noção de inclusão e ampliação das artes plásticas para todas as pessoas”, destaca Charlie Severo.

Mais informações sobre o artista e sobre as obras podem encontradas no site https://www.fscholles.net/

FADERS