Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos
Início do conteúdo

Transtorno do Espectro do Autismo

Transtorno do Espectro do Autismo TEA
19134417-transtorno-do-espectro-do-autismo-tea.png

O Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) pode apresentar-se antes dos três anos de idade, com indícios já no primeiro ano de vida. As áreas de acometimento e/ou critérios gerais para o diagnóstico são:
✓ Comprometimento qualitativo da interação social;
✓ Comprometimento qualitativo da comunicação;
✓ Padrões restritos e repetitivos de comportamento.

Os níveis de acometimento são de leve a severo e as características variam muito. O diagnóstico do Autismo é obtido através de observação clínica e pela história referida pelos pais ou responsáveis. Apesar dos avanços científicos, ainda não existem marcadores biológicos que definam o quadro, apesar de exames auxiliarem na compreensão de fatores associados.

Pessoas com TEA apresentam atraso na fala ou não a desenvolvem. Gestos, contato visual, expressões faciais ou linguagem corporal podem ser apresentados de forma inadequada ou seu uso ser limitado. Comportamentos estranhos, agressivos ou estereotipados são mais
frequentes em situações imprevistas ou em momentos nos quais a
pessoa com TEA não consegue expressar sua necessidade ou se fazer
compreender.
Ocorre em crianças de diferentes culturas, etnias e condições financeiras, sendo mais comum no sexo masculino. Estima-se o
nascimento de 1 em cada 59 indivíduos, ou seja de 1,5% a 2% da
população.

FADERS